sexta-feira, 19 de junho de 2009

Monkey gone to heaven

. .
Já é a quarta ou quinta vez que sou convidado/obrigado a ouvir e comentar sobre o tal "macaco da novela que pinta e faz fama".
Dói.

Não o macaco, mas a referência ele-formou-em-artes-então-vai-ter-comentário-sobre-o-assunto.

Nunca vi o tal macaco.
Ou suas pinturas.
E/ou a novela.
E, tá, não me acho mais esperto ao dizer que não acompanho novelas.
Não acompanho é tv mesmo.
Falta de paciência.
Gosto de ver futebol, aquele aquário-verde-gratuito(!?) de duas horas.

Mas, como parece realmente interessar algumas pessoas meu comentário sobre isso, lá vai.
(Já acho incrível alguém querer ouvir qualquer comentário meu, sobre qualquer coisa)

Vamos ao que sei sobre a situação, de ouvir falar:
01 - O macaco pinta institivamente os quadros.
02 - Um personagem vive a fama dos quadros pintados pelo macaco.
03 - todos se admiram pelas "pinturas".

Ok, ok, ok.
O autor da novela quiz zoar, óbvio.
Minha primeira questão é se ele é somente estúpido, dizendo que o personagem-macaco realmente pode fazer como qualquer pintor abstrato.
É tipo humor classe média burra, mas ok.
Somos todos macacos, etc.

Talvez ele queira apenas fazer uma brincadeira com o tema, mas acho improvável.
Coisas de macaco.

No dia mais acessível, saí com essa, quando fui interpelado:
"o macaco não poderia de forma alguma chegar ao apuro de um artista abstrato, já que esse parte de estudos de construção e desconstrução, tanto teóricos quanto técnicos, para se chegar ao resultado final."

Eu estava de bom humor e não queria dar brechas para discussão.
Funcionou, acho. Tive silêncio, respeito e concordância.


A classe média ri, arrota e grita: "é mesmo, o macaco fez igualzinho aquele que vi no museu".

Ah sim, a classe média brasileira vai em museu/galeria.
Fim de semana tirar foto com os filhos e/ou a namorada.

O pobre, aquele que trabalha pra classe média, ou faz parte dela um degrau abaixo (o mezzo-pobre, sei), ri junto com o patrão.
As vezes ele não teve chance de estudo.
E/ou só quer continuar no emprego.
Invariavelmente, ele quer agradar o chefe, rindo junto.


video
The Smiths - Heaven Knows I'm Miserable Now (Morrissey e seu emprego)


É.
O macaco faz igualzinho.
Manda banana pro macaco, manda!

Saco.
. .

2 comentários:

Alejandro Mendes disse...

Acho que cheguei a ver uma cena do tal macaco atirando tinto sobre uma pela em um buteco. Bem, igualar isso a Pollock é a mesma coisa que igualar o layer que o filho do dono da lan house fez pra ele ( por um decímo do valor) com o trampo de um designer gráfico.

Juliana Ribeiro disse...

eu acho que vcs são macacos!!!